Sou casado mas estou tendo um relacionamento gay. O que fazer?

Pergunta do novinho R.C. (Ele não autorizou a publicação do nome)


Oi Gay Discreto, na adolescência nunca pensei em me relacionar com alguém do mesmo sexo mas um colega bem mais velho ficava me assediando incansavelmente, um dia em casa ele me pegou a força mas quando senti seu corpo próximo ao meu desarmei e deixei rolar,  fiquei meio confuso mas nas outras vezes comecei a gostar de transar com ele fizemos isso durante 4 meses quase todos os dias, o ano acabou e paramos.

A partir daí, cada um seguiu sua vida, depois de vinte anos nos reencontramos e acabamos fazendo sexo e como na época da escola eu fui o passivo pois ele adorava meu bumbum, acabei cedendo. Hoje, nós dois estamos casados e ele quer continuar com as transas, o que faço? Continuo com isso ou devo esquecer isso?
Um forte abraço e aguardo a resposta. 


Olá R.C.,
Creio que o melhor seja você esquecer o passado já que atualmente encontra-se casado.
Caso o seu desejo/atração seja maior por este rapaz do que pela sua mulher, é o momento de começar a se preocupar e procurar uma possível separação. Posso estar sendo um pouco extremista mas não apoio nenhum tipo de traição, sendo entre gays ou mesmo em relacionamentos heterossexuais. Creio que se vocês se amam realmente, enfrentarão isso sem nenhum problema. O problema maior pode justamente ser o fato de esconder essa sua atração por outros homens de uma pessoa que gosta muito de você, a sua esposa.

Caso escolha pelo seu antigo parceiro, não tenha medo do preconceito e vá em frente. Apenas peço para que não machuque nenhum dos dois, ou seja, não iluda nem ele nem ela.
Espero ter te ajudado. Abraços,

Gay Discreto

Está com dúvidas sobre relacionamento, sexo ou mesmo sobre questões do dia-a-dia de um gay? Então,  Mande e-mail para maisdiscreto@outlook.com  com o assunto Dúvida.


POSTS RELACIONADOS:


Gouinage: Antes de tudo, o prazer


Comentários

  1. Não se se é adequado a minha opinião aqui, mas pelo que eu pude compreender do relacionamento Gay em questão, só tem sexo envolvido, portanto acho desnecessário uma separação, somente pelo motivo de manter esta relação com outro homem, porque não se trata de amor.

    Manter o casamento e os encontros amoroso com este homem, acho que fica de acordo com o carácter pessoal.

    ResponderExcluir
  2. Oi , me chamo Tiago me add no wpp 21 97981-6460 , sou gay e procuro alguém para me relacionar.

    ResponderExcluir
  3. Boa noite a todos. Tenho 44 anos, sou casado a 15 anos e tenho um filho, não pretendo deixar minha família, mas sinto forte desejos sexuais por homens e gostaria de me comunicar com outros homens casados para tratar desse assunto tão delicado, o motivo principal é mesmo trocar experiencias, apesar de ter pouca experiencias para retribuir. Não procuro sexo aqui, procuro alguém para conversar sobre esse assunto. Sou do Estado de São Paulo e moro na cidade Bauru.
    Gostaria muito que existisse um grupo fechado com vários homens nessas condições onde pudêssemos conversar em chat.
    De qualquer forma, se alguém se interessar em ter um amigo que sente as mesmas aflições ou dores que você, entrem em contato comigo pelo meu email facaduma@gmail.com.
    Abraço a todos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Achei muito prudente a sua colocação. Esses tidos "fora do armário" veem as coisas de uma forma prática. Ainda é muito difícil que eles entendam o que nós casados sentimos. Se soubessem o que se passa dentro de nós não agiriam com esse pensamento pré conceituoso como o infeliz que respondeu a essa questão neste site. Ele foi muito infeliz. Não é fácil essa condição. Eles respondem como se um dia não soubessem o que é isso. Se encontrar um grupo me avise.

      Excluir
  4. Penso como o Gay Discreto, sobre trair. Tenho 50 anos, sou casado há 25, não transo com homem desde que me casei, sinto muita falta, mas não tenho coragem de ir adiante, inclusive pelos riscos a que exporia minha mulher e mesmo meus filhos. É difícil. Muito difícil. E se não tive tanta neura, me corresponderia com o Persona e abriria um grupo como ele sugeriu.

    ResponderExcluir
  5. Me descobri "bi" desde cedo. Por "n" razões me casei, tive filhos, continuo casado. Mas o tempo vai passando e tudo isso vai pesando muito, cada vez mais. Tenho crises de depressão, acabo me sentindo só, carente, e nem tanto de sexo, mas de companheirismo, carinho, compreensão, de ser eu mesmo com outra pessoa. Tive uma paixão dos tempos de escola que acabou se mostrando forte e persistente, a ponto de, passados anos e quase sem mais contato, eu resolver me assumir e me abrir com ele (também casado) e correr os riscos decorrentes. Foi aí que, em contato com um parente dele, através de quem chegaria a ele, soube de sua morte... Imaginem meu sofrimento (faz uns anos)... Quem quiser conversar: dksantos@zipmail.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Estava com um texto bem longo sobre minha história, mas não consigo descrever..muita dor que carrego comigo.

      Excluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Gay passivo: Como fazer a xuca?

Gay: Como fazer um sexo oral perfeito ?

PRIMEIRA VEZ GAY: Como se preparar?